sábado, 22 de janeiro de 2011

DA UOL: Top 10: Escândalos sexuais políticos

Top 10: Escândalos sexuais políticos

Berlusconi volta a protagonizar um escândalo sexual na Itália; relembre outros casos quentes
  • Bill Clinton

    Bill Clinton

    O mais famoso escândalo sexual da história recente quase derrubou um presidente dos Estados Unidos. Em 1995, a jovem Monica Lewinsky foi aceita como estagiária na Casa Branca e nos anos seguintes teve um caso com o então presidente Bill Clinton. A história ganhou peso com a gravação de um telefonema no qual ela dava detalhes do relacionamento em conversa com uma amiga. Clinton inicialmente negou o affair, mas acabou admitindo "relação física imprópria" diante das novas evidências, como seu sêmen em um célebre vestido azul de Lewinsky. Acusado de falso testemunho, quase foi alvo de um impeachment no Senado, mas pôde concluir seu mandato. Depois do caso, Bill continuou casado com sua mulher Hillary, que atualmente ocupa o cargo de secretária de Estado no governo de Barack Obama

  • Silvio Berlusconi

    Silvio Berlusconi

    O magnata italiano Silvio Berlusconi coleciona escândalos sexuais, a maioria deles envolvendo belas jovens que receberiam dinheiro para participar de festas seminuas nas mansões do "cavaliere", segundo relatos recorrentes publicados pela mídia italiana e mencionados inclusive em documentos diplomáticos dos EUA divulgados pelo WikiLeaks. Dois escândalos recentes abalaram ainda mais a reputação de Berlusconi por envolver garotas com menos de 18 anos: em 2009, quando sua mulher disse que não poderia mais viver com um homem que "frequentava menores" e pediu o divórcio; e no ano seguinte, quando "Ruby", então com 17 anos de idade, teria recebido sete mil euros por participar de um jantar com Berlusconi. A promotoria italiana atualmente investiga se houve prostituição de menor neste caso.

  • Charles e Diana

    Charles e Diana

    O nobre casal britânico Charles e Diana viveram uma sequência de escândalos durante seu conturbado casamento, com direito a exaustiva cobertura da imprensa mundial em cada reviravolta. Eles se casaram em 1981 ("o casamento do século") e tiveram dois filhos, mas ambos mantiveram casos extraconjugais nos anos seguintes. Diana admitiu ter traído o marido com seu professor de equitação, James Hewitt, e sabia que Charles era amante de Camilla Parker-Bowles. O casal se separou em 1992 e, cinco anos depois, quando se noticiava o namoro de Diana com o milionário Dodi al Fayed, a princesa morreu em um acidente de carro. Atualmente, Charles é casado com Camilla

  • Eliot Spitzer

    Eliot Spitzer

    Eliot Spitzer ganhou o apelido de "Xerife de Wall Street" por investigar crimes financeiros com rigor e desmantelar redes de prostituição, durante o período que ocupou o cargo de procurador-geral de Nova York. Após ser eleito governador, foi flagrado combinando programas com prostitutas de luxo do "Emperors Club VIP", em uma investigação que teve participação de uma cafetina brasileira. O escândalo afastou Spitzer do cargo e rendeu um prêmio Pulitzer ao jornal "The New York Times"

  • Fernando Lugo

    Fernando Lugo

    Durante décadas, Fernando Lugo exerceu funções religiosas em nome da Igreja Católica no Paraguai, até renunciar ao ministério sacerdotal, em 2006, para se lançar candidato à presidência. Lugo foi eleito em 2008 e nos meses seguintes uma série de mulheres alegaram que seriam mães de filhos secretos do ex-bispo. Dos três processos de paternidade concluídos até o momento, Lugo reconheceu ser pai apenas de Guillermo Armindo, de três anos de idade; o segundo processo terminou em acordo e o terceiro teve exame de DNA negativo. O presidente paraguaio teria ainda uma segunda filha, de 19 anos de idade

  • Mark Sanford

    Mark Sanford

    O governador da Carolina do Sul, Mark Stanford, ficou desaparecido por vários dias em junho de 2009, sem atender o telefone ou responder emails, levantando especulações e mistério nos Estados Unidos. Sua mulher disse que ele poderia estar "escrevendo alguma coisa", os seus assessores informaram que o promissor líder republicano fazia uma caminhada numa trilha, mas ele próprio acabou revelando que estava em Buenos Aires, com sua amante argentina. O caso levou à separação de Stanford e enterrou suas chances de participar das eleições presidenciais de 2012. Ele está com a namorada argentina até hoje

  • Jacob Zuma

    Jacob Zuma

    Jacob Zuma, presidente da África do Sul, é um defensor das tradições zulu, que contempla a poligamia. Ele já foi casado cinco vezes, mas atualmente tem apenas três mulheres, 20 filhos e um histórico de escândalos extraconjugais. Em 2006, foi considerado inocente em um caso de estupro. Depois de eleito presidente, confirmou que teve um filho ilegítimo com a filha de um amigo próximo, que era também um dos organizadores da Copa do Mundo 2010. Mais recentemente, a imprensa local divulgou que sua segunda esposa, Nompumelelo Ntuli Zuma, estaria grávida de um de seus guarda-costas e teria sido expulsa de casa

  • Itamar Franco

    Itamar Franco

    No Carnaval de 1994, o então presidente Itamar Franco foi assistir ao desfile das escolas de samba no Rio de Janeiro e acabou flagrado no camarote dançando ao lado da modelo Lilian Ramos, que estava sem cacinha na ocasião. O caso ganhou repercussão internacional. "Ninguém avisou. E, se avisasse, o que eu ia fazer? Emprestar uma calcinha? Eu não tinha", comentou o próprio Itamar, depois do caso

  • Peter Robinson

    Peter Robinson

    O atual primeiro-ministro da Irlanda do Norte, Peter Robinson, chegou a se afastar do cargo por algumas semanas no ano passado, depois que veio à tona denúncias de corrupção envolvendo sua mulher e o amante dela. Robinson foi acusado de omitir que sua mulher teria repassado ilegalmente quase R$ 140 mil de empreiteiros para que seu amante Kirk McCambley, 19, abrisse um café. Ele retornou ao cargo após investigação, argumentando que não tinha conhecimento do caso

  • 10º
    Rei Mswati 3º da Suazilândia

    Rei Mswati 3º da Suazilândia

    Em setembro de 2010, o rei suazi Mswati 3º demitiu seu ministro da Justiça, Ndumiso Mamba, quando começaram a circular fotografias comprometedoras nas quais Mamba aparecia literalmente dentro da cama de uma das 14 mulheres do rei. A imprensa local foi proibida de divulgar o escândalo

AVALIAÇÃO

0 Comentários:

Postar um comentário