quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Marituba na Mídia Manifestação fez parte da Semana Mundial de Amamentação ( O LIBERAL)


DIREITO
Manifestação fez parte da Semana Mundial de Amamentação
No quinto dia da Semana Mundial da Amamentação, na manhã de ontem, 30 mães fizeram um 'mamaço' (amamentação coletiva em público), na praça Matriz de Marituba, para defender o direito de alimentar os bebês em qualquer lugar e a qualquer hora. As mães tiveram um momento com os filhos ao ar livre e também foram orientadas com dicas para facilitar o processo. As crianças ganharam massagem. O vento e o barulho das árvores deu um ar de tranquilidade para os pequenos, que aproveitaram para mamar ou para dormir. Até quem era de outros municípios participou. Ao final teve lanche. O evento fez parte da programação da semana proposta pela Aliança Mundial da Amamentação (Waba, ou World Alliance for Breastfeeding Action). O tema deste ano é 'Fale comigo! Amamentação: uma experiência em 3D'.
A nutricionista Luciana de Aquino, coordenadora da Coordenação de Vigilância Alimentar e Nutricional (Covan), da prefeitura de Marituba, disse que muitas mães ainda se sentem tímidas ou incomodadas ao amamentar em público. Um dos objetivos do 'mamaço' era ressaltar a beleza do ato que só faz bem para a mãe e para o filho. 'É prático e saudável para ambos, além de ser uma forma de reforçar o vínculo entre a mãe e a criança. Há vários estudos provando que o leite materno é o melhor alimento. Quem apenas mama até os dois anos de idade tem uma saúde muito melhor. E com as coletas de leite materno, as mães doadoras têm ajudado a salvar vidas', comentou.
A expressão 'mamaço' surgiu depois que a antropóloga Marina Barão foi impedida de amamentar, há cerca de dois meses, pela monitoria de uma exposição no Instituto Itaú Cultural da Avenida Paulista, em São Paulo, com a argumentação de que era proibido alimentar-se na sala. A mãe estava com bebê de dois meses e, ao sentir que ele estava com fome, naturalmente o colocou para mamar. Após o incidente, Marina organizou o movimento que chamou de 'Mamaço Cultural', e reuniu pouco mais de 50 mães num evento apoiado pela instituição, que se retratou publicamente.

AVALIAÇÃO

0 Comentários:

Postar um comentário