quarta-feira, 13 de junho de 2012

Enfrentamento da violência sexual contra criança e adolescente

(Por Eloizo de Vasconcelos)

Nos dias 04 e 05 de junho, em período integral, foi realizado no auditório do IESP o curso do formação para o enfrentamento da violência sexual contra criança e adolescente . O referido curso foi realizado em parceria das secretarias municipais de Belém, Ananindeua, Santa Barbara Benevides e como anfitriã Marituba.
Com financiamento de entidades da Holanda o CEDECA, centro de defesa da criança e do adolescente coordenado pela República de Emaús desenvolveram o curso com a perspectiva de criar um grupo de agentes multiplicadores dentro dos sistemas de educação destes municípios e onde foram apresentados informações consistentes para o embasamento legal sobre o sistema de garantia de direitos em relação a crianças e adolescentes dentro da temática da violência sexual visto da situações de risco em que se encontram muitas crianças e adolescentes, principalmente às margens da BR 316, dentro da região metropolitana .
Dentro das palestras foram discutidas as legislações que garantem o direito a sexualidade infantil e os orgãos que asseguram, garantem e defendem contra a prática de abusos e exploração sexual, a pedofilia entre outros assuntos importantes.
Na oportunidade foram disponibilizados vários informações relacionados a parte legal além de material de apoio didático para ação nas escolas .
Um dos membros presentes, o Pedagogo e professor Eloizo de Vasconcelos, do Partido Verde de Marituba lamentou profundamente a não participação de nenhum representante do governo municipal ou mesmo da SEMEC de Marituba no evento e principalmente por saber dos graves problemas que as crianças, adolescente e jovens estão inseridos dentro da situação de risco e de prostituição e por ter sido evidenciado inclusive por uma pesquisa apresentada pela Polícia Rodoviaria Rederal sobre a prostituição de crianças e adolescentes às margens da BR 316, no perímetro do Município de Marituba.
Vale ressaltar que em 2008 o Pará ocupava a 19ª posição no ranking e atualmente, infelizmente chegamos 4º lugar em casos de violência contra crianças e adolescentes "Vejo com muita indignação a inoperância do poder público do município de Marituba em relação a omissão de incentivo a participação de nossos educadores que tenho certeza abraçariam esta importante causa em favar de nossas crianças e á proteção das mesmas contra estes tipo de violência monstruosa . É notório o vem acontecendo em nossas praças e as margens da Br, será que só que só as autoridades municipais não veem uo não estão nem aí? "

AVALIAÇÃO

0 Comentários:

Postar um comentário